Notice: Undefined index: options in /home/garchen/public_html/wp-content/plugins/elementor-pro/modules/theme-builder/widgets/site-logo.php on line 123
texto2 - o que e 2 - institutogarchen

Texto 2: Observando atentamente nossos hábitos e seus resultados

Uma parte incrivelmente importante da vida que não devemos desconsiderar é que aquilo em que acreditamos nos fornece “princípios orientadores”, servindo como base para todas as ações que tomamos e afetando a própria direção de nossas vidas. Se você está procurando desenvolver características mentais positivas – o que, por sua vez, fará com que a parte prática e tangível da vida também mude – esses pequenos ensinamentos que compartilhamos podem vir a ajudar.

 

 

Recomendamos a todos que façam uma “nobre investigação” sobre si mesmos. O que estamos fazendo todos os dias? Recebemos várias mensagens através dos nossos cinco sentidos e agimos dando-lhes várias interpretações. O Budismo nos sugere observar e analisar esse processo mais de perto e obter informações em primeira mão sobre como funcionamos e como poderíamos funcionar melhor – de forma mais alinhada à realidade.

 

 

Dando um exemplo simples, todos sabemos que a inspiração deve ser mais fria do que a expiração. A razão é que a temperatura do nosso corpo é maior do que a temperatura fora dele. Obtemos esse conhecimento de forma lógica. Caso observemos de perto esse processo e o sentíssemos o frescor e o calor das nossas respirações, esse mesmo conhecimento mudaria um pouco: seria um conhecimento mais completo, pois perceberíamos pessoalmente que essa informação é verdade.

 

Da mesma forma do exemplo, observações pessoais podem ser feitas sobre estados mentais comuns – como estresse ou raiva. Perceber, no calor do dia a dia, a origem do nosso estresse, por exemplo, é algo que não é tão simples de fazer. No entanto, se uma pessoa treinada em reflexões pessoais  puder observar em si mesmo esse processo de início e elevação do estresse, essa mesma observação pode ser o início do processo de erradicação do mesmo.

 

O Budismo diz que todo nosso sistema mental funciona devido às relações entre causas e efeitos, e não existe um ente permanente e fixo dentro de nós. Olhando as atividades de nossos corpos, nossas falas, e da nossa mente podemos observar padrões e soluções, e, esse processo não tem nenhuma fronteira religiosa, sendo comum aos seres humanos em geral, independente da religião a que sigam.

 

Scroll to Top